quinta-feira, 13 de outubro de 2016

RESENHA| Renato Russo - O Filho da Revolução, de Carlos Marcelo

outubro 13, 2016
Renato Russo – O Filho da Revolução
Carlos Marcelo
Páginas: 464
Ano: 2016
Editora: Planeta
Idioma: Português
Obra cedida em parceria com a Editora Planeta

A mais completa biografia do vocalista da Legião Urbana ganha edição revista, atualizada e ampliada pelo autor. Escrita a partir de mais de cem entrevistas e de pesquisas realizadas ao longo de nove anos, Renato Russo – o filho da revolução narra, de forma fluente e minuciosa, a transformação do adolescente Renato Manfredini Junior no maior ídolo do rock brasileiro. A vivência intensa em Brasília sob a ditadura militar nos anos 1970 é reconstituída em detalhes neste best-seller lançado em 2009, presença constante na lista dos mais vendidos de não ficção daquele ano. Manuscritos com os planos ambiciosos do iniciante Renato e os rascunhos de sucessos como Tempo perdido e Eduardo & Monica também são reproduzidos com exclusividade, bem como as letras vetadas pela Censura Federal. Além dos depoimentos de integrantes da Legião, Capital Inicial, Plebe Rude, Paralamas e de outras bandas da era de ouro do rock nacional, a nova edição inclui capítulo inédito elaborado a partir de entrevistas com amigos e colegas, como Marisa Monte, que trabalharam e conviveram com Renato Russo no período final de sua vida, encerrada prematuramente aos 36 anos, em 11 de outubro de 1996. Lembranças e histórias do maior ídolo de sua geração e que, com a sua poética incisiva e lírica, continua a fascinar – e a emocionar – jovens de todas as idades.

Tire suas mãos de mim
Que eu não pertenço a você
Não é me dominando assim
Que você vai me entender
Eu posso estar sozinho
Mas eu sei muito bem onde estou
Você pode até duvidar
Acho que isso não é amor
Será

Foi simplesmente impossível não me emocionar ao ler essa biografia. Cresci ouvindo Renato Russo, passando horas decorando suas letras no momento do intervalo das aulas, cantar com minhas amigas. Tinha até campeonato para ver quem conseguia cantar sem errar a música Faroeste Caboclo. Quantos momentos não passei em frente à Banca de Revista escolhendo livretinhos com as músicas do Legião Urbana, olhando os pôsteres e desejando uma fita cassete para me deliciar com as letras dessa grande banda.
Quem um dia irá dizer
Que existe razão
Nas coisas feitas pelo coração?
E quem irá dizer
Que não existe razão?
Eduardo e Mônica

Não sabia da existência dessa obra e quando vi meu coração parou uma batida. Era a grande oportunidade de mais uma vez preencher a lacuna que Renato Russo deixou como ídolo e ao término da leitura bateu aquela saudade, aquela vontade de ouvir mais uma vez a voz tão característica e marcante do melhor cantor nacional de rock que o Brasil já teve.
Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil sem você
Porque você está comigo o tempo todo
E quando vejo o mar
Existe algo que diz
Que a vida continua e se entregar é uma bobagem
Vento no Litoral

Realmente é um trabalho muito bem feito. O autor Carlos Marcelo não apenas despejou informações ou imagens a esmo. Toda a história do integrante e compositor mais inteligente da história é fundamentada e contextualizada com o momento que o país passava na época, nos cimentando com as opiniões, fatos e comportamentos de uma sociedade no qual Renato estava inserido e tão duramente criticava com palavras e versos que embalaram gerações e extasiava multidões. Ele era realmente um gênio, embora nunca tivesse se considerado um.
Sempre precisei de um pouco de atenção
Acho que não sei quem sou
Só sei do que não gosto
E destes dias tão estranhos
Fica a poeira se escondendo pelos cantos
O Teatro dos Vampiros

Recomendo demais esse livro. É uma leitura obrigatória, uma verdadeira imersão desde o nascimento do cantor ao nascimento do cantor, da banda, sua vida pessoal e profissional. Uma história completa e tão cheia de precisão que o leitor se sente realizando toda a trajetória que levou Renato Manfredini Junior, o nosso amado Renato Russo a se tornar um fenômeno - o filho da revolução.
O que foi escondido
É o que se escondeu
E o que foi prometido
Ninguém prometeu
Nem foi tempo perdido
Tempo Perdido

Um trabalho honesto, feito com uma investigação minuciosa, onde amigos e colegas contribuíram reportando momentos inesquecíveis, como a banda Aborto Elétrico, que tinha Renato como guitarrista e vocalista ao início da Legião Urbana.
Mas nada vai conseguir mudar
O que ficou
Quando penso em alguém, só penso em você
E aí então estamos bem
Por Enquanto

Gostei de tudo desse livro, a capa, fonte, diagramação, as imagens e claro algumas letras de músicas que marcaram época.
É tão estranho
Os bons morrem jovens
Assim parece ser
Quando me lembro de você
Que acabou indo embora
Cedo demais
Love In The Afternoon


Arquivo do Blog

Visualizações