segunda-feira, 9 de maio de 2016

Resenha - O Príncipe do Prazer - Nicole Jordan

O Príncipe do Prazer – Série Notorius – Livro 05
Nicole Jordan
Páginas: 352
Ano: 2015
Editora: Essência
Idioma: Português



Livro cedido em parceria com a Planeta de Livros

Conseguirá ele afastar a horda de interesseiros pretendentes e finalmente se juntar à sua amada? O marquês de Wolverton, Dare para os íntimos, é conhecido em todo o Reino Unido pela sugestiva alcunha de Príncipe do Prazer. Alto, forte, loiro e com penetrantes olhos verdes, dono de um charme arrasador e uma habilidade ímpar de lidar com cada curva do corpo das mulheres, ele tem o figurino perfeito para esse papel. Porém, essa sua afamada expertise nada mais é do que uma fuga da dor de ter sido traído pelo grande amor de sua vida: a bela Julienne. Sua vida tem uma reviravolta quando o caprichoso destino volta a colocá-lo frente a frente com a francesa, agora transformada em atriz famosa. Ao ser convocado para investigar um perigoso traidor da coroa, que trama em favor de Napoleão Bonaparte, ele precisará do talento para a dissimulação de Julienne para desmascarar o criminoso.
Minha primeira experiência literária com a autora Nicole Jordan e só uma expressão descreve o que senti ao terminar a leitura: UAU! Portanto, se você gosta de um bom romance de época com toques de lascívia, com protagonistas possantes, intensos e dominadores esse é o seu livro. Agora se você gosta dos romances históricos com personagens mais recatos... Aconselho a começar a mudar sua opinião e dar uma chance a essa narrativa arrebatadora!
Jeremy Adair North, o Conde de Clune, conhecido como Dare e a linda francesa Julienne Laurent, já tiveram um romance no passado. Apaixonados tiveram o noivado cancelado quando Dare flagrou sua doce Julienne nos braços do Conde de Iris. Julienne era uma imigrante francesa, e junto com a mãe vieram se refugiar em Londres. Seu pai tinha sido morto nas Guerras Napoleônicas e procurando um sustento para o que restou da família ela montou um negócio, mas não era vista com bons olhos pela sociedade londrina. Chantageada pelo avô de Dare, Roberth North o Marques de Wolverton que a achava uma traidora, teve que encenar a farsa de estar interessada em outro, enquanto via seu grande amor lhe dar as costas e abandoná-la.
O coração de Dare foi quebrado e ele afundou na libertinagem de maneira a afogar suas mágoas. Chegou assumir a liderança da Hellfire Leangue, um notório clube dos libertinos de elite da Inglaterra. Ele virou Dare North, o Príncipe do Prazer, uma fachada puramente criada para ocultar seu coração dilacerado.
Isso foi á sete anos, o avô de Dare está morto e agora Julienne é uma grande atriz. Sua reputação tinha sido manchada no passado, mas agora era ovacionada e desejada pelos melhores aristocratas de Londres.
Nesse meio tempo, Dare entediado com a sociedade tinha aceitado o convite de ser um espião da coroa e estava caçando Caliban, um notório traidor e colaborador de Napoleão Bonaparte, que eles se achavam se tratar de Lorde Riddingham. E quando Julienne chega à cidade vinda de Yorkshire, onde Caliban também estava e ambos chegam quase na mesma época, Julienne é ligada automaticamente ao criminoso, afinal era uma atriz e como tal era um alvo falso de ser subornada e subjugada tramando assim contra a Inglaterra. Dare realmente precisa dos talentos de Julienne para ajudar a pegar Caliban, mesmo correndo o risco dela também estar envolvida da trama sórdida. Assim ele decide seduzi-la mais uma vez. Ele vai a uma apresentação no teatro e ao término do mesmo, lança um desafio na frente de toda a plateia, ele aposta que vai tê-la como amante e ela aposta justamente o contrário... Nunca iria ceder aos seus desejos e caprichos.
É notório que a paixão entre Dare e Julianne ainda está vive e latente. O drama da narrativa é rico e contamos com explosões de pura luxúria entre o casal. O leitor penetra em um jogo intricado de interesses, perigos iminentes e uma trama intensa onde amor, ódio, vingança e redenção se entrelaçam numa mistura agridoce.

Achei a escrita realmente envolvente, e afirmo meu desejo de ler os demais livros da Série Notorius, tendo em vista que esse é o quinto. A capa é sedutora, fonte, diagramação e páginas em papel pólen um convite a horas de boa leitura. Recomendo demais a leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do Blog

Visualizações