sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Sorteio do livro "Toda luz que não podemos ver"

outubro 30, 2015

Olá, meus amores. Como estão? Confesso que estou bastante triste e por isso, fiquei sem postar, mas, estou um pouco melhor e ficaria pior ainda se eu abandonasse vocês, meus leitores. Por isso, vim trazer uma postagem bastante especial para finalizar a semana do livro “Toda luz que não podemos ver”. O sorteio do livro lindo e perfeito, publicado pela Editora Intrínseca e escrito pelo autor Anthony Doerr.

O sorteio é em parceria com a Editora Intrínseca. Como amo demais esta obra e depois de ter falado tanto desse livro, nada mais do que justo de sortear para vocês, leitores. Por isso, espero que participem e que aproveitem esta leitura.

Agora, vamos as regrinhas da boa convivência:

- Ter endereço de entrega no Brasil;
- Cumprir com todas as regras obrigatórias de cada formulário;
- Fazer um comentário para validar sua participação;
- Ao final do sorteio, o ganhador deverá responder o e-mail enviado em 72 horas, com seus dados completos. Caso contrário, será feito outro sorteio;
- A Editora Intrínseca será responsável pelo envio da obra;
- Não nos responsabilizamos por danos ou extravios ou causados pelos Correios, nem por endereços errados ou incompletos;
- O livro deve ser enviado no prazo de 45 dias úteis a partir do dia do recebimento do endereço do vencedor;
- Perfis fakes ou promocionais serão desclassificados;

a Rafflecopter giveaway

E a ganhadora do sorteio foi:

Para os que não ganharam, não fiquem tristes, que haverá vários outros sorteios incríveis para vocês!
Parabéns, Nina <3

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Personagens incríveis em "Toda luz que não podemos ver"

outubro 27, 2015



Olá, leitores. Como estão? Espero qu
e estejam bem! Nessa terça-feira, eu trago a segunda postagem da semana especial do livro “Toda luz que não podemos ver” do autor Anthony Doerr. E dessa vez, será para mostrar os personagens que mais me cativaram e conquistaram o meu coração.

Esta não é uma tarefa nada fácil, porque todos são personagens bem construídos mesmo sendo personagens simples e singelos.  Por isso, irei citar apenas três e sim, por incrível por pareça são todos homens. Por quê? Porque são personagens que realmente me deixaram boba de amores e me cativaram bastante. Mas lembrando que todos me cativaram e que carregarei para sempre no meu coração. E vamos aos personagens <3

Werner Pfennig

Werner é um garoto órfão, que mora com a irmã Jutta e com outras crianças no orfanato. Por ser um garoto bem curioso, como qualquer um na sua idade, ele descobre um rádio quebrado e ao pegá-lo começa a desmontá-lo e depois de muito esforço, ele consegue consertar. Com  isso, ele começa a querer consertar rádios como ninguém. Mas como todo garoto, ao completar 15 anos, ele teria que trabalhar nas minas e ver o seu sonho sendo destruído. Mas então, aparece um homem muito importante e ao ver a capacidade do rapaz, o homem decide inscrever ele para estudar e servir ao governo.

Werner é um personagem simples e pensei que seria um daqueles que não teria o seu destaque. Mas ao contrário, é um personagem cativante, e é doloroso ver toda a sua situação e das pessoas que ele ama. Principalmente por se passar na visão de um simples garoto.

Pai da Marie-Laure

Outro personagem que me cativou muito foi o pai da Marie-Laure. Ele é chaveiro responsável por cuidar de várias fechaduras. Quando a sua filha fica cega, ele cria uma maquete do bairro para que ela não se perca e que seja capaz de memorizar o caminho. Quando os nazistas ocupam Paris, eles vão embora para a cidade Saint-Malo, morar com o seu tio-avó.

Personagens que são pais, sempre me conquistam, e o pai da Marie-Laure não poderia ser ao contrário. É louvável e emocionante ver todo o esforço e amor que ele dá para ela. E principalmente ver o desespero dele de proteger a sua pequena filha, me cativou ainda mais. Foi o personagem sem sombra de dúvidas que mais me emocionou.

Tio-avó da Marie Laure

O tio-avó da Marie-Laure foi o último que eu citei, mas foi o que mais me cativou. Mesmo aparecendo poucas vezes e não sabermos tanto desse personagem, o que eu sei sobre ele, me cativaram como qualquer outro personagem ou protagonista do livro. Não irei falar sobre ele, pois estaria entregando a parte mais cativante e triste da história. Mas é um senhor que tem grandes traumas na vida. Principalmente por ter vivido mais tempo e por ter passado por muito mais coisas e perdas...

Espero que tenham gostado das minhas escolhas, amores. E para quem não leu, espero que leia porque vale muito à pena conhecer e se cativar por esta obra. Em breve, estarei trazendo novidades para você em relação a esta obra.

Beijos e até a próxima!

*Para conferir a primeira postagem da semana especial, clique aqui
*Para conferir a resenha da obra "Toda luz que não podemos ver", clique aqui

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

O que torna "Toda luz que não podemos ver" um romance inesquecível?

outubro 26, 2015

Olá, meus queridos. Como estão? Espero que estejam ótimos. Hoje trago para vocês o início de uma semana bastante especial, a semana onde irei falar sobre a incrível obra “Toda luz que não podemos ver” do autor Anthony Doerr. Vamos conferir?
*Para conferir a resenha, clique aqui!

“Toda luz que não podemos ver” retrata sobre as atrocidades da segunda guerra mundial. Mas não é apenas isso. Mostra a beleza, a esperança e a bondade que continua intacta no coração das pessoas. E sabe qual é a graça de ser uma obra que retrata na época da segunda guerra mundial ou em qualquer guerra que já aconteceu? É ver os sorrisos, os suspiros de alivio e a esperança que as pessoas que passaram pela primeira ou segunda guerra mundial ainda tem dentro de si mesmo. 

A graça de ler uma obra que retrata guerras e tragédias, não é se aprofundar principalmente pela guerra, e sim, pelas pessoas que passaram pelas aquelas atrocidades. É ver tudo o que elas passaram, sofreram tanto e mesmo assim, observamos a bondade no olhar, no sorriso e principalmente no coração.

E a obra “Toda luz que não podemos ver” se trata principalmente disso. Ver a beleza nas pequenas coisas, ver a essência das pessoas e que em meio a tantas coisas ruins, temos que ter esperança e acreditar que tudo irá melhorar. 

E é por meio dos personagens, de todo o cenário e detalhes que a obra contém, é que observamos o quão à obra é incrível.  Com uma linguagem simples, o autor criou uma obra que nos aprofunda da guerra e principalmente da esperança de viver uma vida melhor. 

Uma das partes mais linda da obra é ver que durante a guerra, todos correm perigo de morrer ou se não, perder a sua família, mas mesmo assim, por mais incrível que pareça, e não é apenas na ficção, é na realidade também, as pessoas ajudam umas as outras, não importa de que forma, mesmo correndo perigo, elas ajudam, e isso nos mostra o quão mesmo com tanta dor, tanto sofrimento, as pessoas ainda pensam nas outras. 

“Toda luz que não podemos ver” é uma obra que nos traz várias reflexões, nos sensibiliza e nos mostra que em meio a tantas atrocidades, ainda há beleza e amor. 


Espero que tenham gostado da postagem e principalmente, dê uma oportunidade a obra, não importa se gosta ou não de livros que retratam a guerra, até porque, é sempre importante ler livros que nos fazem refletir sobre a humanidade e a compaixão das pessoas!
Beijos e até a próxima, meus queridos.

domingo, 25 de outubro de 2015

Resenha - Grey: Cinquenta Tons de Cinza Pelos Olhos de Christian - E. L. James

outubro 25, 2015

Grey: Cinquenta Tons de Cinza Pelos Olhos de Christian
Capa comum: 528 páginas
Autora: E. L. James
Editora: Intrínseca; Edição: 1ª (18 de setembro de 2015)
Idioma: Português
Livro cedido em parceria com a Editora Intrínseca

Cinquenta tons de cinza pelos olhos de Christian. Na voz de Christian, e através de seus pensamentos, reflexões e sonhos, E L James oferece uma nova perspectiva da história de amor que dominou milhares de leitores ao redor do mundo.Christian Grey controla tudo e todos ao seu redor: seu mundo é organizado, disciplinado e terrivelmente vazio – até o dia em que Anastasia Steele surge em seu escritório, uma armadilha de pernas torneadas e longos cabelos castanhos. Christian tenta esquecê-la, mas em vez disso acaba envolvido num turbilhão de emoções que não compreende e às quais não consegue resistir. Diferentemente de qualquer mulher que ele já conheceu, a tímida e quieta Ana parece enxergar através de Christian – além do empresário extremamente bem-sucedido, de estilo de vida sofisticado, até o homem de coração frio e ferido.Será que, com Ana, Christian conseguirá dissipar os horrores de sua infância que o assombram todas as noites? Ou seus desejos sexuais obscuros, sua compulsão por controle e a profunda aversão que sente por si mesmo vão afastar a garota e destruir a frágil esperança que ela lhe oferece?

Para os simpatizantes da trilogia Cinquenta Tons de Cinza da autora E. L James, Grey sem sombra de dúvidas foi um livro muito aguardado. Na ocasião que me foi concedida a oportunidade de ler e resenhar essa obra fui completamente fisgada, e posso declarar com a maior convicção que esse livro de bauniha não tem nada meu caro amigo.

Consumi essa obra em poucas horas, e não consegui desviar-me por nenhum momento do “quarto vermelho da dor”, na verdade foi extremamente atraente entrar mais uma vez naquele quarto, mas dessa vez sob a perspectiva masculina do meu querido Christian Grey.

Para quem nunca leu nada da série, a trilogia cinquenta tons de cinza narra a história pra lá de maliciosa e sedutora do prepotente bilionário mais novo, sexy e atraente que esses livros de ficção já experimentaram o sedutor Christian Grey que corteja a estudante de literatura, a inocente Ana Steele em seu universo sexual de aventura, dor e submissão erótica. A trilogia vendeu mais de 125 milhões de cópias em todo o mundo desde 2011 e já foi traduzido para mais de 51 idiomas e conduziu o ator Jamie Dornan para o homem mais quente de Hollywood com o filme da série.


Em Grey, sua nova obra E. L. James Grey, conta a história de amor do casal mais picante da história da literatura, através da cabeça excêntrica do Adônis mais cobiçado e ávido de autoridade Christian Grey. Como característica marcante em suas obras, E. L. James explora mais uma vez os monólogos internos dos personagens e dessa maneira Grey nos fornece uma linha direta a sua caótica, atraente e estimulante mente, revelando aos leitores seus desejos mais profundos e obscuros e sinceramente a autora não me desapontou.



Consegui mais uma vez cair de amores pela história e a narrativa extremamente envolvente me puxou para Christian e a complexidade emocional e psicológica do personagem fica mais uma vez explícita nesse livro. Sei que é uma leitura polêmica e o forte BDSM* introduzida na história faz com que a obra seja do tipo amem ou odeiem, mas sou uma daquelas mulheres que se deixou tomar e envolver pela obra como um todo.



Embora ele seja um magnata poderoso, vejo em Christian uma pessoa instável, necessitado de atenção genuína e inseguro, que oculta sua verdadeira essência de menino assustado por trás da riqueza e do poder que conquistou ao longo dos anos para se conservar sempre no comando, seja nas suas relações pessoais, seja no trabalho que ele conduz a mão de ferro. O domínio é algo medular para que ele consiga conserva-se e conduzir a si mesmo.

Esse não é um livro doce, cheio de flores e palavras apaixonadas, e embora seja a mesma história, é uma narrativa mais seca e sem desvios para suspiros ou longas conversas com sua “deusa interior”.  A parte erótica não é nada inocente. Como se era de esperar Christian Grey é um homem que não tem preocupação de expor uma linguagem vigorosa e suas fantasias são compartilhadas de forma explícita, dominando e pedindo a submissão imediata a todos os leitores.


Este não é um livro para os críticos de plantão, é um livro para fãs que assim como eu pediram e desejaram fervorosamente um pouco mais de Christian Grey. Se recomendo a leitura? Fica a vontade de cada um... Se aguardo o segundo livro – posso dizer que já estou atada e de joelhos esperando!

*BDSM
As siglas de BDSM agrupam diversas práticas sexuais que se pode usufruir de todas ou selecionar as que gerem maior prazer ou atração:
B - Bondage
D - Dominação
S - Submissão e sadismo
M - Masoquismo

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

[Resenha]: Dom Pedro I Vampiro - Nazarethe Fonseca

outubro 23, 2015
Dom Pedro I Vampiro
Autora Nazarethe Fonseca, 335 páginas
Publicado pela Editora Planeta
Cedido para resenha em parceria com a autora Nazarethe Fonseca
A vida de Pedro já havia sido bem diferente. Em outro momento, ele foi mortal. Muito jovem, teve de enfrentar o desafio de governar uma colônia corrupta e falida, atividade da qual fez questão de livrar-se na primeira oportunidade.Cansado e ser contido ou controlado, o que não combinava com o seu temperamento, declarou independência de um país tropical, sobre o qual haviam depositado muitas esperanças, mas que andava pouco acreditado. E Pedro o fez prosperar, contra tudo e contra todos!Amado, odiado, disputado pelas mulheres, sedento de sangue e de poder, governou o Brasil e nele deixou marcas profundas de suas paixões e desejos. Reis, rainhas e imperadores tornam-se imortais através da morte, como aconteceu a Dom Pedro I, que, por um golpe do destino torna - se um vampiro.

Com um toque histórico e sobrenatural, a autora nos apresenta os conflitos do Dom Pedro I. Sim, aquele mesmo que declarou a independência do Brasil e proferiu o tão famoso grito da Ipiranga: “Independência ou Morte”. E assim como era na realidade, Dom Pedro I é um homem sedutor, cafajeste e bastante belo. Como um verdadeiro libertino e indisciplinado, Dom Pedro vive criando confusões, fazendo com que crie brigas com a sua mãe, Dona Carlota Joaquina. 

E vendo toda a indisciplina do seu filho, e, principalmente por sua má reputação, Dona Carlota resolve fazer com que o seu filho, se case com uma moça chamada Leopoldina e deixe de se meter em confusões. Mas Pedro não fica nem um pouco contente, até porque a moça não é bonita, muito inocente e nem um pouco sedutora. 
Não há como esconder o amor, a paixão. Mesmo os amantes mais experientes não o conseguem esconder, dirão aqueles que estão no auge de sua juventude e que se acreditam livres para tudo provar e fazer.
Mas coitada da Leopoldina. Toda animada com o casamento e por se casar logo com um homem tão belo, pensa que irá viver um conto de fadas e terá um casamento feliz e prospero. Mas a realidade é completamente outra. Dom Pedro não dá atenção a sua mulher e nem o amor que tanto ela espera e necessita. E aos poucos, Leopoldina irá perceber isso, principalmente quando ele começar a ficar ausente á procura de amores e amantes. Mas dessa vez, Dom Pedro irá se meter em uma confusão na qual irá se arrepender para sempre.

Em um desses encontros e desencontros, ele conhece Lucille, uma mulher bela, sensual e ardente. Diferente de todas as mulheres que Dom Pedro já havia encontrado. Ela é prima do Durval, um homem que aparentemente é simpático e que se torna um grande amigo do Dom Pedro. Mas tudo aquilo que ele acreditava – em relação à Lucille e ao Durval, era mentira. Lucille não era nada daquilo que aparentava e muito menos Durval, que ao invés de ser um grande amigo, era um homem ardiloso e sem nenhum escrúpulo. Mas o pior é que Lucille e Durval são vampiros, prontos para usarem o Dom Pedro e fazer com que ele entre em uma grande armadilha.  
Ele só queria apagar de sua memória o passado e viver o presente. Desde a mudança, o presente e o passado se misturaram e o assaltavam em forma de visões, pesadelos. Elas eram malditamente reais como seus sentidos apurados. Dolorosos como sua fome por sangue.
A obra se passa entre o passado e futuro, alternando-se quando Dom Pedro era mortal e após a transformação armada pelo Durval e Lucille. E pela armação, Dom Pedro acaba planejando a sua morte. Mas como forma de destino, ele acaba se encontrando com Eva, uma mulher que está correndo perigo e Dom Pedro terá que protegê-la por ela guardar uma caixa na qual Durval está procurando e fará de tudo para encontrar não importa como.

A partir desse momento a vida de Dom Pedro irá mudar e revirar completamente. E não é apenas isso, há uma grande crise acontecendo no país que dificultará ainda mais a sua vida.  Guerras, sofrimentos e segredos irão transformar as vidas dos personagens.

A obra inicialmente já havia me conquistado por causa da capa e do personagem principal, Dom Pedro I. Mas a autora nos envolve muito mais com a ação, os mistérios, os romances avassaladores do Dom Pedro e principalmente a parte histórica que tem uma grande essência no livro.
As noites são mágicas nos trópicos, cheias de ruídos produzidos por seres que piam, batem asas, rastejam entre folhas secas... Não existe silêncio jamais neste lado do mundo.
Confesso que no início eu fiquei com muito receio, porque não gosto de livros que tem vampiros (trauma depois da série crepúsculo). Mas a autora criou um universo atraente e completamente diferente da qual eu imaginava. Nazarethe colocou vários tipos de gêneros como sobrenatural, romance e ação de forma perfeita, fazendo com que não deixasse nenhum ponto fora do lugar, deixando a obra toda homogenia.

Além dos personagens que foram bem construídos, a autora tem uma escrita bastante envolvente, fazendo com que eu devorasse a obra rapidamente. A cada capitulo há uma nova descoberta, fazendo com que buscássemos respostas e deixando assim a leitura fluida e gostosa de ler.
Na imortalidade não existe esquecimento, só o eco das lembranças vividas. Não como num sonho distorcido, enevoado. Não, não se engane, na imortalidade as lembranças são bem reais. As vezes é quase possível tocá-las. 
Uma obra surpreendente e que tem uma história incrível. Recomendo que todos leiam e degustem a obra.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Papeando // Como organizar seu blog sem gastar muito?

outubro 21, 2015

Olá, meus queridos. Como estão? Espero que estejam bem. Então, hoje resolvi trazer um post bastante diferente e inovador principalmente por o Inspirada por Palavras ser um blog literário e por este post ser tipo pessoal. Mas não importa, quem manda aqui sou eu hahaha (brincadeirinha). O motivo dessa postagem é que em algum momento, querendo ou não, o blogueiro terá que se organizar, principalmente quando o blog cresce e muitas ocupações aparece, além do nosso querido bloqueio criativo e a bagunça tudo junto. Espero que gostem da postagem e vamos lá!

Alguns blogueiros não gostam de se organizar, por exemplo, eu. A única coisa que eu tinha organizada com todo o meu amor, é a minha querida e maravilhosa estante. Mas fora isso, simplesmente nada. Roupas é uma bagunça, meu planejamento é péssimo, e as postagens e resenhas do blog na maioria das vezes são feitas aleatórias, sendo que em vários momentos não sei nem o que postar.

Mas, em certo momento temos que entender que mesmo o blog sendo nosso, há várias pessoas vendo e frequentando o nosso cantinho, e a organização, é essencial tanto para o leitor como para nós não enlouquecermos. E temos que pensar positivo. É incrível se organizar. Além de poder ser divertido também. Há várias maneiras e modos de se organizar. Dependendo da sua escolha em gastar muito, gastar pouco, ou melhor, sem gastar nadinha! Vou listar três modos para vocês.

O primeiro modo é o modo que você terá que soltar os bolsinhos e a grana. Comprar uma agenda que se chama Blog Planner. Esse tipo de agendinha é especialmente feita para os blogueiros que querem se organizar. Tem várias divisórias, é fofa e bastante colorida. 
Mas, nem todos têm dinheiro e nem condições de comprar um Blog Planner. Até porque, em média, custa no mínimo R$: 40 á R$: 100 ou mais. Então, uma ótima dica de gastar pouco, é comprar uma agendinha ou um caderno simples que custa menos de R$: 10 reais. Para mim, está opção é a melhor. Por quê? Além de podermos criar do nosso modo, não gastaremos tanto. Com apenas canetinhas coloridas, post-it e adesivos coloridos, podemos inventar e criar um Blog Planner bem organizado e muito mais em conta. Além de aumentarmos a nossa criatividade e nos dar uma animada ao escrever.

Mas, você não tem paciência e nem gosta de escrever e der todo aquele trabalho em planejar uma agendinha e não quer gastar comprando um Blog Planner? Mesmo assim, não há desculpas para não se organizar! Há vários Blog Planner digital e de graça. Que são fofos e bem práticos. Perfeito para aqueles que gostam de digitar. Além disso. Se não quer comprar uma agenda e nem criar, basta apenas imprimir e criar tipo um livrinho. Deixando tudo prático e fácil de organizar.
Alguns links de Planner digital de graça e a venda: Blog SernaiottoEveryday Enchanting – Confessions of a HomeschoolerThree Little Monkes Studio 

E agora, vamos a parte que eu mostro como eu me organizo na vida e no blog também! 

Bom, eu não tenho condições de comprar um Blog Planner (e nem tenho coragem) e também não gostaria de digitar no computador as minhas ações com o blog e os post’s futuros. Então, eu decidi pegar uma simples agenda e um caderno que eu iria usar para a escola mas acabei usando para o blog hahaha. Mas enfim. Peguei uma agendinha, várias canetinhas e post-its e comecei a criar o meu “Blog Planner”. 

Acho muito importante, logo no início, colocar as informações e estatísticas do blog. Como o meu blog é literário, eu coloquei em cada página, dividindo entre os meses, as minhas leituras, os livros que eu recebi para fazer o Book Haul, resenhas que tenho que fazer e posts que talvez eu faça no blog.

Nesse caso, esta agendinha é apenas para o blog realmente. No caderno já coloco coisas mais aleatórias e pessoais também. Também coloco resenhas escritas (rascunhos na verdade) e posts escritos á mão para passar no blog. 

Sempre pensei que organização era besteira. Mas realmente não é! É muito importante se organizar para não haver confusão. Quem nunca se esqueceu do que iria postar? Ou que livros precisavam resenhar? Se nunca aconteceu com você, parabéns, comigo aconteceu hahaha. Até porque, á cada dia a gente vai perdendo a memória e se esquecendo das coisas, por isso, é importante anotar. Principalmente, é essencial saber as estatísticas do blog, até porque é sabendo disso que irá ter uma ideia se o blog está crescendo ou não. E se não tiver, é bom ter idéias de postagens para atrair seus leitores. 

Então, esse post imenso foi falando sobre a organização e como me organizo. Espero que tenham gostado e que se gostarem, sigam as minhas dicas. Não importa o modo como você irá se organizar, o importante é ter organização! Beijos e até a próxima, queridos!

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Lançamentos da Editora Arwen - Outubro 2015

outubro 19, 2015
Olá, pessoal. Estão bem? Espero que sim. Trago para vocês os lançamentos de Outubro da editora parceira Arwen e seu selo Literata. Vamos conferir?

Nebulosa
José Bezerra, Lançamento 20/10
Aurora é estudante de Astronomia, e como tal, não há mais nada que lhe fascine do que os mistérios do Universo. Isso, até ela conhecer Lyon. Um homem atraente e misterioso, que surge em sua vida despertando um sentimento e uma curiosidade nada comum. Não sabe Aurora que Lyon esconde um grande segredo, capaz de despertar o poder, a inveja e a loucura de mentes perigosas. Que segredo é esse? E por que Lyon provoca nela uma atração fascinante e, ao mesmo tempo, perigosa? NEBULOSA não é a história de um simples romance, mas de um amor capaz de se colocar acima de todas as diferenças.

O Enigma de Shalkas
André C.S. Santos, Lançamento 28/10
Um grande mistério está sendo vigiado pelos olhos de Shalkas. Ele sempre o vigia e nunca erra. Wood é um garoto que recebe um embrulho de sua mãe, mas nesse dia o vilarejo onde vive é atacado por criaturas que nunca pensou existir, apenas imaginara existir nas histórias que ouvia de viajantes. Obrigado a fugir a pedido de sua mãe, descobre que o principal alvo de todos aqueles ataques é ele. Wood agora corre contra o tempo para descobrir quem realmente é e o que esconde o embrulho que sua mãe lhe dera, qual a prometera só abrir quando estivesse seguro.


Fantasya
Tiago Anderson, Lançamento 28/10
Em uma terra distante chamada Athar, dois amigos, Charlie e Léo, garotos comuns que viviam na calmaria de uma cidade interiorana, descobrem um fantástico mundo jamais imaginado. Além de belas paisagens e criaturas místicas, o lugar é repleto de tesouros. Porém, um perigo iminente previsto por uma antiga profecia coloca toda essa magia em risco, pois Stella, um elfo maligno dominado pelas sombras, dá indício de seu retorno após dois séculos desaparecido. Seu objetivo é claro: dominar toda Athar e espelhar as trevas para construir seu reino. Fantasya mostra ao leitor como a união e a amizade podem ser grandes aliadas na guerra da luz contra as sombras, e que ainda há esperança para aqueles que creem na vida infinita.

Sombras do medo
Camila Pelegrini, Lançamento 09/10
Em um futuro pós destruição em massa, provocada pelas guerras humanas e desastres naturais - para os quais os humanos também contribuíram grandemente - o mundo é dividido em 5 grandes regiões. Em cada uma delas vivem ordinários e singulares, pessoas com ambições completamente diferentes. Estes dominam o mundo. Aqueles tentam tão somente sobreviver. E ao viverem dessa forma, a bondade beira à extinção. O caos reina em seu lugar, despertando forças malignas que há muito esperam para serem alimentadas. A maior guerra de todos os tempos finalmente começa e a humanidade já se encontra em desvantagem. E em meio a tanto ódio e destruição, será o amor capaz de afastar as Sombras do Medo?


Espero que tenham gostado dos lançamentos, amores. Eles estão bem interessantes, principalmente para aqueles que gostam de fantasias e mistérios. Não deixem de comentar sobre o que acharam e fiquem a vontade para opinarem.
Beijos e até a próxima! 

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

[Resenha]: Solitud – Um Amor de Cinema

outubro 16, 2015
Solitud - Um Amor de Cinema
Solitud - Um Amor de Cinema
Graci Rocha, 338 páginas, Amazon
5 estrelas + favoritado
E se você precisasse cruzar um Continente inteiro para salvar sua carreira. Você faria? Teria coragem de ir para uma cidade distante, em um país completamente desconhecido para conseguir aquilo que seria a salvação para todos os seus problemas?
Alex Clark é um homem de 39 anos, um grande astro de Hollywood que está em decadência, com criticas ruins e poucos convites para estrelar grandes filmes ele está disposto a quase tudo para salvar sua carreira, inclusive viajar para o Brasil.
Vitima de um plano muito bem elaborado por seu agente, a escritora Cristy Levi, como Cristina é conhecida pelo Mundo se vê numa roubada quando o lindo e famoso astro de Hollywood Alex Clark aparece em sua porta, numa noite tumultuosa, em que tenta dar banho nos dois filhos, Dudu de 4 anos e Lili de 6.
Sem ter mais o que fazer, esses dois vão viver a mais linda história de amor, enquanto as maiores loucuras acontecem em Nova York, onde o empresario de Alex Clark e sua secretária à beira da loucura tentam de tudo para escapar do que o destino reservou para eles.
Escandalos, mortes, e muitas confusões povoam essa trama de amor e suspense.
Com a ajuda da detetive MArcy Johnson e seu parceiro Ethan Stwart, que ainda tentam resolver seus problemas amorosos, Alex vai provar sua inocencia e salvar a vida da mulher que ama. Mostrando que para ser uma família nem sempre é preciso ter vinculo de sangue.
Não deixem de conferir essa linda, emocionante aventura de amor.

Na obra, somos apresentados ao ator de Hollywood, Alex Clark, um homem de 39 anos, que está em decadência e com bastante mal fama. Antes, que era bastante conhecido, com uma carreira satisfatória e com vários prêmios importantes, acaba se tornando um homem fracassado, perseguido pelos escândalos e pelos seus filmes fracassados.

Com a decadência de Alex, o seu empresário, Conrad Malcolm, fica desesperado pela situação de seu amigo e tentando encontrar uma solução, acaba conhecendo Cristina Levi, uma mulher que poderá ajudar Clark a sair das críticas negativas e fracassos.

Diferente do que Clark e Conrad imaginavam, Cristina não era nenhuma velha e acabada. Ao contrário, era uma mulher atraente, de 30 anos, mãe de dois filhos – Lili de seis anos e Dudu de quatro anos. Uma jovem escritora brasileira que fazia bastante sucesso com uma das suas obras. Mas, que abandonou o lado da escrita depois de um trauma que marcou a vida dela e que nunca cicatrizou. 

Mas, Clark e nem Conrad, imaginam o quão será difícil conseguir com que Cristina aceite que ele seja protagonista da sua obra de grande sucesso e que retorne a ser famoso. Principalmente, quando Cristina sabe a fama do ator e por ser uma obra bastante especial e única. Mas, quando ambos se encontram frente a frente, algo acontece maior do que qualquer ódio, raiva ou rancor.

Somos apresentados também aos personagens, detetive Marcy Johnson que terá seu papel fundamental na obra (prefiro não comentar sobre o que é para não dar spoiler). Há também Anne Hill, secretária de Alex, onde sempre foi maltratada pela a sua avó e trás consigo grandes feridas e mágoas.

Solitud nos apresenta cinco personagens que nos mostrará suas mágoas e cicatrizes. Personagens esses que narram em cada capitulo a sua história e conflitos. Sendo que, todos estão ligados perfeitamente, sem deixar nenhum ponto fora do lugar. E mesmo com essa divisão de personagens, intercalando cada capitulo, a autora soube construir perfeitamente os personagens, deixando que todos tivessem o seu destaque.

A autora criou uma obra em que tivesse romance na medida certa, ação e momentos bem tensos. Fazendo com que o leitor devore a obra rapidamente, com a empolgação da leitura e pela fluidez da obra.

Solitud é uma obra que mesmo sendo um pouco previsível, se torna delicioso ver todo o drama dos personagens e seus passados. Principalmente porque mesmo sendo um pouco previsível, não é aquele tipo de obra que podemos adivinhar sem pensar muito, ao contrário, Solitud é uma obra que nos instiga a saber o que vai acontecer no próximo capitulo. O que torna a leitura ainda mais rápida e cativante aos olhos do leitor (pelo menos nos meus).

Resumindo tudo o que eu disse, é uma obra que eu recomendo bastante e que independente de gostar ou não gostar tanto de romance, poderá agradar você, leitor.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

[Wishlist]: Livros que eu quero ler

outubro 14, 2015

Olá, pessoal. Como estão? Espero que estejam bem! Hoje trago para vocês uma coluna bem bacana: Wislist. Estarei postando algumas vezes, algumas coisas que estão na minha lista infinita de compras de livros que eu quero muito ler. Além de mostrar os livros que eu quero ler, também estarei mostrando os lançamentos que eu estou mais ansiosa para ler. Vamos conferir quais são?

Como eu estava louca e maluca por este livro, cara. Aliás, eu ainda estou louca para comprar e ter este livro nas minhas mãos. A capa é linda e não é apenas isso, é da nossa Sarah (quem leu Trono de Vidro vai entender, quem não leu, vá ler kkk). A premissa é muito interessante e estou ansiosa demais para ler. Leia a sinopse e outras informações aqui.
Não dava nada pra esse livro. Mas, depois de ler a resenha da Monalisa, eu simplesmente mudei de ideia. A capa como sempre está impecável e eu achei a premissa muito interessante, mesmo eu estando com receio em relação a tradução. Mas enfim, quero muito ler este livro e ter na minha estante. Leia a sinopse e outras informações aqui.
Simplesmente necessito desse lançamento da minha linda e incrível parceira Intrínseca. Achei essa capa incrível e cara, é Riordan, e Riordan é Riordan, entendem? kkk. A sinopse é muito interessante e parece ser superável aos outros livros lançamentos. Leia a sinopse e outras informações aqui.
Confesso que no primeiro olhar eu não fiquei curiosa sobre a obra. Mas depois de ler a sinopse e por se tratar de algo familiar, tema na qual eu gosto bastante, acabei me apaixonando e não vejo a hora de poder ler. Leia a sinopse e outras informações aqui.
Outro lançamento que eu estou simplesmente ansiosa para ler é Os Senhores dos Dinossauros com esta capa simplesmente incrível. Não apenas a capa é incrível, mas todo o trabalho da DarkSide (muito amor). Até porque se tem Dinossauros, tem tudo. Não vejo a hora de ter esta obra. Leia a sinopse e outras informações aqui.
E um dos mais especiais e na qual eu estou mais ansiosa é a obra "Vá, Coloque Um Vigia". Estou simplesmente roendo as minhas unhas que eu mal tenho e arrancando meus cabelos. Sou apaixonada por O sol é para todos e esta obra, dessa autora incrível, simplesmente necessito. Realmente não vejo a hora de ler. Leia a sinopse e outras informações aqui.
Essas são as minhas escolhas, as quais estou realmente muito ansiosa para ler. Espero realizar este sonho até o próximo ano e ter lido todos os que foram citados na postagem. Não deixem de comentar sobre o que acharam e espero que tenham gostado da postagem.
Beijos e sucesso.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Resenha - Minha professora é um monstro! (Não sou, não.)

outubro 12, 2015
Olá, meus amores. Como estão? Hoje, dia das crianças, trago para vocês a resenha de uma obra muito e muito especia, "Minha professora é um monstro" do autor Peter Brown. Um livro pequeno e infantil mas que traz uma linda lição e reflexão para todos: Não julgue aquilo que não conhece!

Minha professora é um monstro (Não sou, não.)
Peter Brown
40 páginas
Publicada pela Editora Intrínseca
Obra cedida para resenha em parceria com a Editora Intrínseca

Monstros nem sempre são o que parecem
Beto tem a pior professora do mundo. Ela ruge, bate o pé, e se você fizer aviõezinhos de papel, ela vai deixá-lo sem recreio. Essa professora é um monstro! Por sorte, Beto sempre tem os fins de semana para brincar no parque. Até que um dia... ele encontra a professora lá!
Ao passar algumas horas junto com ela, Beto vai aprender que as pessoas nem sempre são o que parecem.
Com senso de humor leve e fascinantes ilustrações, Peter Brown explora com sensibilidade um tema universal ao criar um livro que encanta crianças e adultos.
Na obra, somos apresentados ao Beto, um aluno inquieto, que ama aviãozinho de papel e principalmente: não gostava nem um pouco da sua professora, Sra. Kirby. Ela é uma professora severa, rude, que não admite bagunças e nem brincadeiras na sua aula. Uma professora que não agradava ninguém e que acabou sendo considerada como um monstro. Um monstro rude, que berrava, assustava as crianças e que não era nada agradável aos olhos de seus alunos, principalmente aos olhos de Beto que ficava sem recreio por jogar aviãozinho de papel na hora da aula.

Entretanto, em um sábado, Beto ao ir visitar ao seu lugar preferido, o parque, ele se encontra com uma pessoa em que nunca imaginaria encontrar: A professora Kirby! Ao se encontrarem, eles são obrigados a iniciar uma conversa nada confortável. Mas, por conta do "destino", algo acontece e Beto começa a mudar sua percepção sobre a sua professora que, no início, parecia um monstro e acaba se transformando em uma pessoa gentil.

A obra "Minha professora é um monstro", nos mostra que nem tudo que pensamos que é, realmente é. Pensamos que uma pessoa é de certa forma mas quando conhecemos realmente aquela pessoa, percebemos que fizemos julgamentos e que tínhamos uma má impressão de tal. Assim, ocorre numa sala de aula entre a relação de um aluno com o professor.

Quando começamos a iniciar a leitura, somos apresentados a frase: Alunos incompreendidos, professores incompreendidos. Nos mostrando que numa sala de aula, há também pré-julgamentos. Quando há um aluno bagunceiro, inquieto, que não leva as coisas a sério, já temos uma visão sobre tal aluno. Já pensamos em várias coisas, mas nunca nas qualidades do aluno que parece tal irresponsável. Assim também acontece com os professores. Os educadores cada vez mais sofre opressão dos alunos. Da mesma forma que os alunos são incompreendidos, os professores também são. Essa incompreensão da parte de ambos, gera um relacionamento ruim e julgamentos lamentáveis. Além, de magoarmos os sentimentos das pessoas ou de algo.

De uma forma simples, lúcida e divertida, o autor nos apresenta um tema que todas as crianças, adolescentes e adultos deveriam discutir e debater. Algo que todos deveriam pensar antes de julgar ou pensar mal de algo ou de alguém. Que todos nós somos diferentes, mas, que somos humanos e temos um coração que se alegra, mas também se entristece.

Como sempre, a Editora Intrínseca arrasou na edição. A obra é um pouco maior em relação ao tamanho e é capa dura. A leitura é leve, divertida, cativante e bem rápida de se ler. Até mesmo para os pequenos, se torna uma leitura simples e tranquila, mas marcante e de grande reflexão.

Recomendo a leitura para todos, independente da idade. Até porque, sempre é bom refletirmos sobre as nossas ações, atitudes e principalmente, pensar e conhecer antes de julgar qualquer pessoa.

domingo, 11 de outubro de 2015

Resenha - Os bons segredos - Ann Leary

outubro 11, 2015
Os bons segredos
Capa comum: 384 páginas
Autor: Ann Leary
Editora: Companhia Editora Nacional



[Livro cedido pela Companhia Editora Nacional para resenha]
Hildy Good é uma caipira chique que sempre viveu numa histórica comunidade da região da costa norte de Boston. Ela sabe quase tudo sobre todo mundo. Hildy é descendente de uma das bruxas de Salém, e acredita-se que ela possa ter herdado alguns dons paranormais. Não é verdade, claro: ela apenas é boa em decifrar as pessoas. Hildy é boa em várias coisas, alias. É uma bem-sucedida corretora de imóveis, mãe e avó. Os bons segredos é ao mesmo tempo cômico, triste e mordaz.

Os bons segredos é um livro incomum desde o início da trama. A narradora e personagem principal é Hildy Good, uma mulher de 60 anos de idade. Independente e bem sucedida corretora de imóveis, ela tem questões pessoais bem complicadas a serem resolvidas. Achei que a protagonista fosse uma bruxa e o livro tratasse a fundo desse tema por conta da capa que traz a seguinte frase: É impossível se provar que não é uma bruxa... Mas a história se envereda por outros campos, não apenas focado nesse tema em questão o que em nada tira o brilho da leitura.
Hildy passou toda a sua vida em uma pequena comunidade na costa norte de Boston. Ela conhece todo mundo e todo mundo na cidade a conhece, e embora ela não dê grandes aberturas para as pessoas a conhecerem a fundo, a recíproca não é verdadeira, ela se preocupa com a maioria deles e estipulada como uma originária das Bruxas de Salem gosta de realizar prognósticos da vida dos seus amigos que geralmente confiam em seus presságios. Ela é uma mulher de negócios muito bem sucedida e possui duas filhas crescidas Emily e Tess e um neto chamado Grady que ela adora. Também possui uma antiga paixão chamada Frank, mas infelizmente Hildy está bebendo além do limite considerado aceitável e quando suas filhas decidem que ela está realmente passando dos limites a internam em uma clínica de reabilitação.

Mas para Hildy a sua vida não vai girar apenas em torno do seu alcoolismo ou do seu trabalho no ramo imobiliário. Ao sair da clínica de reabilitação e se encontrar sozinha e sem ninguém para conversar, acaba por fazer uma amizade com uma linda e jovem mãe chamada Rebecca, que colocará a nossa afetuosa protagonista em sérios apuros.

Este livro com certeza é uma excelente reprodução escrita da ficção do vício de alcolismo que eu já tive o prazer de ler. A escrita de Ann Leany é rica e a história fica longe de ser monótona.  Hildy é como qualquer pessoa que tenta lutar e encobrir o vício. Ela vive em constante negação e não sabe lidar de maneira correta com seus problemas, enquanto tenta ajudar os amigos a lidarem com suas lutas pessoais. Ela não é caricata, é apenas uma mulher que tenta ser útil para a sociedade enquanto projeta uma imagem de si mesma que ela imagina ser verdadeira para a comunidade e sua família. Ela é cuidadosa com os outros para que eles sejam pessoas de bem e consigam superar suas atribulações, enquanto ela mesma vive e um mundo utópico e acredita só se descobrir como pessoa quando está em companhia de seu melhor amigo a bebida.

Os bons segredos é realmente uma leitura leve e muito tranquila, o que acredito que consiga surpreender de maneira positiva quem o lê, pois nessa história conhecemos personagens pitorescos e desvendamos Hildy de maneira muito apurada.
O livro possui páginas amareladas, fonte agradável e uma capa encantadora que tem muito a ver com a história! Excelente trabalho da Companhia Editora Nacional. Livro altamente recomendado.

sábado, 10 de outubro de 2015

Lançamentos da Editora Intrínseca // Outubro 2015

outubro 10, 2015
Olá, pessoal! Como estão? Espero que estejam ótimos. Neste sábado quente e fervente (principalmente para aqueles que moram em Fortaleza ou em estados próximos), eu trago para vocês os lançamentos de Outubro da editora parceira, Intrínseca. Como sempre, os lançamentos estão bem interessantes e bastante diversos. Vamos conferir?

Magnus Chase, de Rick Riordan
A vida de Magnus Chase nunca foi fácil. Desde a morte da mãe, em um acidente misterioso, ele vive nas ruas de Boston, até que um dia descobre um segredo improvável: Magnus é filho de um deus nórdico. Os deuses de Asgard estão se preparando para a guerra. Trolls, gigantes e outros monstros horripilantes estão se unindo para o Ragnarök, o Juízo Final. Para impedir o fim do mundo Magnus deve empreender uma importante jornada até encontrar uma poderosa arma perdida há mais de mil anos.




Aliança do crimeAliança do crime, de Dick Lehr e Gerard O’Neill
Inspiração para o filme homônimo estrelado por Johnny Depp, Aliança do crime narra a vida do lendário gângster James “Whitey” Bulger, um dos criminosos mais cruéis e notórios da história dos Estados Unidos, que  na década de 1980 aterrorizou a cidade de Boston praticamente sem ser importunado pela lei. Após anos foragido, o segredo de Bulger finalmente foi revelado: ele era um protegido do FBI.





Operação ImpensávelOperação Impensável, de Vanessa Barbara
Neste romance, vencedor do Prêmio Paraná de Literatura em 2014, Vanessa Barbara acompanha os cinco anos de relacionamento entre Lia e o programador Tito, um amor pontuado por e-mails espirituosos, vocabulário próprio, muitas sessões de cinema e longas e disputadas partidas de jogos de tabuleiro. Com humor ácido, ela desvenda a lenta desintegração de um casamento.




Primatas da Park AvenuePrimatas da Park Avenue, de Wednesday Martin
Em um mergulho inusitado em um dos endereços mais charmosos e cobiçados do mundo, o livro descreve a vida das mães ricas e glamorosas do Upper East Side. Usando seus conhecimentos de antropologia e primatologia, a autora busca entender o comportamento, a migração sazonal, o culto ao corpo e o desejo avassalador de consumo nos personagens dessa região privilegiada de Nova York. 




Um cão chamado Jimmy, de Rafael Mantesso
Com o fim de seu casamento, Rafael Mantesso se viu num apartamento vazio, exceto pela presença de seu cão, Jimmy Choo. Espantou a melancolia e redescobriu o prazer de desenhar, transformando o parceiro  em modelo para fotos bem-humoradas, cheias de referências pop. As imagens foram parar no Instagram e conquistaram milhares de fãs no mundo inteiro, incluindo veículos como The Huffington Post, USA Today e Daily Mail.


Endgame: A Chave do CéuEndgame: A Chave do Céu  (Série Endgame – Vol. 2), de James Frey e Nils Johnson-Shelton
No segundo livro da série, o Jogo continua, e agora os nove Jogadores remanescentes precisarão ser mais ágeis, inteligentes e cruéis, se quiserem salvar suas linhagens e a si mesmos. A Chave do Céu — onde quer que esteja, o que quer que seja — é a próxima meta.




É possível salvar a Europa?


É possível salvar a Europa?, de Thomas Piketty
Reunião de crônicas mensais publicadas no jornal Libération de setembro de 2004 a dezembro de 2011, o livro traz as análises e os pensamentos de Thomas Piketty sobre o continente europeu durante um período profundamente marcado pela crise financeira mundial desencadeada em 2007-2008.



MiniaturistaMiniaturista, de Jessie Burton
Após um casamento arranjado com um ilustre comerciante de Amsterdã, Nella Oortman recebe um extraordinário presente: uma réplica de sua nova casa em miniatura,  capaz de ajudá-la a desvendar os segredos — e perigos — da família. Eleito o melhor livro de 2014 pelo Observer e traduzido para 32 idiomas, Miniaturista é uma magnífica história de amor e obsessão, traição e vingança, aparência e verdade.



Frank Einstein e o Eletrodedo
Frank Einstein e o Eletrodedo (Série Frank Einstein -Vol. 2), de Jon Scieszka
Neste segundo livro, Frank está trabalhando para criar o “eletrodedo”, um dispositivo que pode fornecer energia solar de graça para a cidade. Mas isso não está nos planos de T. Edison, que deseja controlar toda a eletricidade de Midville monopolizando as fontes de energia e ficar ainda mais rico. Em uma corrida contra o tempo, Frank e seus amigos são os únicos que podem impedir Edison e seu astuto chimpanzé, o sr. Chimp!




A última viagem do Lusitania, de Erik Larson
Em 1915, durante a Primeira Guerra Mundial, um luxuoso transatlântico saiu de Nova York com destino a Liverpool, com um número recorde de bebês e crianças a bordo. Era uma surpresa que os passageiros estivessem tão tranquilos, já que a Alemanha declarara os mares ao redor da Inglaterra como zona de guerra e havia meses os U-boats alemães levavam terror ao Atlântico Norte. Com um trabalho minucioso, o livro se baseia em documentos oficiais, recortes de jornal, diários e obras escritas pelos sobreviventes sobre um dos maiores desastres marítimos da nossa história.



Então é isso, amores. Espero que tenham gostado e se interessado por alguma obra ou obras, né? hehe. Não deixem de comentar sobre o que acharam e até a próxima!

Arquivo do Blog

Visualizações