sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

{Resenha}: Fique Onde Está e Então Corra - John Boyne.



Titulo: Fique Onde Está e Então Corra.
Fique Onde Está e Então CorraAutor: John Boyne.
Editora: Seguinte.
Nota:  + favorito
Alfie Summerfield nunca se esqueceu de seu aniversário de cinco anos. Quase nenhum amigo dele pôde ir à festa, e os adultos pareciam preocupados — enquanto alguns tentavam se convencer de que tudo estaria resolvido antes do Natal, sua avó não parava de repetir que eles estavam todos perdidos. Alfie ainda não entendia direito o que estava acontecendo, mas a Primeira Guerra Mundial tinha acabado de começar.
Seu pai logo se alistou para o combate, e depois de quatro longos anos Alfie já não recebia mais notícias de seu paradeiro. Até que um dia o garoto descobre uma pista indicando que talvez o pai estivesse mais perto do que ele imaginava. Determinado, Alfie mobilizará todas suas forças para trazê-lo de volta para casa.


 No livro Fique Onde Está e Então Corra narrado em terceira pessoa, conhecemos Alfie Sammerfield um garoto de apenas 9 anos que mesmo com sua ingenuidade e inocência mostra ser um garoto bastante esperto e corajoso, mas incapaz de esquecer o que aconteceu no dia 28 de julho de 1914

Alfie completa 5 anos e sua mãe Margie faz uma grande festa, com comidas e bebidas. Mas o que era para ser uma bela festa acaba sendo marcada pela Primeira Guerra Mundial. Ninguém aparece na festa e os familiares que apareceram não conseguem esconder a tristeza e o medo que esta época causa.

Com o início da Primeira Guerra Mundial, todos os homens de Londres começam a se alistar inclusive seu pai George Summerfield que se torna voluntário para servir o exercito. Alfie que antes já estava triste, se torna um garoto perdido após a partida de seu pai. 

Com a partida de George, Margie passa a maior parte do tempo, trabalhando dia e noite para conseguir manter a família. Praticamente sem tempo para dormir e desesperada com as circunstâncias e sem puder explicar nada para seu filho, Alfie.

Alfie, agora com 9 anos e vendo a dificuldade da mãe, começa a engraxar quase todos os dias, tirando as segundas e as quintas-feiras que são os dias em que ele vai para a escola . No restante dos dias, ele vai engraxar os sapatos cobrando apenas um centavo e deixando alguns centavos para a sua mãe sem ela perceber.

Com as dificuldades aumentando cada vez mais, Alfie se vê com saudades do seu pai na qual não vê a mais de 2 anos. Todos escondem a verdade de Alfie, antes sua mãe lia as cartas que George enviava, agora quando envia, ela simplesmente esconde e diz ao Alfie que ele está em uma missão secreta do governo, onde não pode se comunicar. 

Desconfiado, Alfie vai á procura de cartas no quarto de sua mãe ou qualquer outra pista. Ao encontrar uma carta, Alfie descobre que o que sua mãe falava, era tudo mentira. E a partir de então, Alfie vai á procura de seu pai onde somos incapazes de não sentir uma pontadinha de dor e não ficar torcendo por um final feliz.
Emocionante, cativante e profundamente triste. 

Fique Onde Está e Então Corra é uma leitura simples, mas cativante. Mais uma vez a escrita do autor John Boyne me encanta com a sua forma de transmitir a inocência de uma criança e a dor que a guerra pode trazer e devo confessar que este se tornou um dos meus livros favoritos do autor. 

A obra toda é fantástica, o nome tem tudo a ver com a história e com certeza quem leu se torna impossível não pensar no nome e imaginar toda a dor que ele transmite. O livro é curto, mas isso não diminui a grandiosidade da obra. 

Recomendo para todos os admiradores do autor e para aqueles que não conhecem as obras do John Boyne, a obra “Fique Onde Está e Então Corra” com certeza irá conquistar os leitores que amam livros que narram de um modo incrível sobre o que uma guerra pode mudar e transformar as vidas das pessoas. E para aqueles que têm medo de um final pessimista, leiam sem medo.

22 comentários:

  1. Eu fiquei bem curiosa para saber o porque da mãe dele ler as cartas e não mostrar mais pra ele e queria saber onde diabos o pai dele está...curiosaaaa demais.

    É o tipo de livro que eu leria com certeza, tudo que tem a Segunda Guerra ou Primeira Guerra na história me cativa, A Menina que roubava livros eu adoro de paixão.

    Anotei sua dica e gostei muito da sua resenha.

    bjs

    ResponderExcluir
  2. sempre ouço falarem muito bem desse livro, mas não tenho coragem de ler, porque sei que voume emocionar.... adorei sua resenha... já disse que seu blog é lindo????
    bjus

    ResponderExcluir
  3. Já ouvi falar do livro e é sempre elogiado, mas não sei se estou preparada para ler!
    Adorei a resenha!
    Beijos
    http://cheireiumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Amei a obra, gosto muito de livros que retratam a guerra, e este me surpreendeu pelo fato de que a historia é vivida por uma criança.Nossa simplesmente me encantou, e sem duvidas entrará em minha lista de interesses.

    Beijos!!

    Blog: A Nerdologia

    ResponderExcluir
  5. Eu amei ler esse livro. É tão comovente! E eu gosto de ver o mundo pelos olhos de uma criança. Mesmo sendo narrado em terceira pessoa, não deixa de passar essa visão tão peculiar da Alfie sobre a guerra. Como guerras são cruéis.

    Beijos, Iris!

    ResponderExcluir
  6. Em primeiro lugar, eu AMO esse título. Não li o livro ainda, mas foi por causa desse título que eu o dei de presente a uma amiga minha e ela adorou a históra. Admiro muito John Boyne e gostaria de ler mais livros dele - só li O Menino do Pijama Listrado -, mas é uma pena que são tão caros.

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não li nada desse autor, mas tenho muita vontade, porque além dele ser muito bem falado, todos os livros dele possuem uma premissa que me chama a atenção. Gostei de saber que é um livro de leitura cativante e por ele falar sobre a guerra eu já fiquei super curiosa e animada. Enfim, adorei a sua resenha, espero ler em breve e gostar tanto quanto você gostou o/

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Boyne tem meu respeito pelo O Menino do Pijama Listrado, eu nunca li o livro porque o filme já me quebrou. Eu preciso começar a ler esse autor, preciso logo.

    Adorei a resenha

    https://www.youtube.com/watch?v=QHRNIa6AEuo

    ResponderExcluir
  9. Eu tenho todos os livros do autor na minha lista de leituras, mas infelizmente só li O Menino do Pijama Listrado! Fiquei encantada pelo livro e pela narração de John Boyne.
    Que bom que esse livro não decepcionou! Vc me deixou ainda com mais vontade lê-lo!! :D
    Parabéns pela resenha!!

    Samara - Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  10. Oii, tudo bem?
    Sempre vejo todo mundo falando bem do autor, mas não sou muito fã de histórias de guerra (tipo a primeira e segunda)...quando é sobrenatural é outra história...
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Do John Boyne, li somente aquele Tormento, que na verdade é bem curtinho. Mais um conto do que um romance propriamente dito, né? Gostei, mas pretendo ler uma obra maior para eu ter um melhor contato com a escrita dele. Tenho aqui esse Fique onde está e então corra, que pretendo ler em breve, e O Menino do pijama listrado, cujo adaptação é incrível (o livro deve ser melhor ainda).

    Att,
    João Victor - Amigo do Livro
    http://amigodolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oiee.
    Olha faz muito tempo que quero ler este livro e acredito que ficarei apaixonada por ele.
    Espero ler o quanto antes

    Beijos Fê
    www.amorliterario.com

    ResponderExcluir
  13. ja vi que vou chorar lendo esse livro, tenho uma relação de amor e ódio com livros de guerra, só espero que o guri não morra.

    BEIJOSsss...

    http://sonhosdeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Já li o livro e postei resenha no blog ontem, haha. Achei uma leitura muito cativante também, o Boyne é incrível e sabe realmente emocionar o leitor.
    Beijos.
    http://leit0res.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Nunca li nada do John Boyne mas tenho muita vontade em ler e conhecer o trabalho desse premiado e famoso autor. Nunca vi quase ninguém falar mal dos livros dele e todas as histórias parecem ser bem emocionantes, simples e tocantes, gosto de obras assim, principalmente quando o assunto é algo que ocorreu no passado, nesse caso na Primeira Guerra Mundial. Gostei muito da sua resenha e me interessei pelo livro, qualquer dia eu leio :)

    Abraços
    Caíque - www.entrepaginasdelivros.com

    ResponderExcluir
  16. Primeiro... QUE LAYOUT LINDO É ESSE?!
    To apaixonada!!!!!! Sério, simplesmente amo azul, e achei LINDO, de uma perfeita harmonia!
    Nossa, quero ler esse livro há muito tempo, mas infelizmente vou ter que dar ua segurada nas compras, entãão vai pra lista dos desejados
    Beijao
    Gio - Clube das 6
    www.clubedas6.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oiee ^^
    Adoro livros que se passam em épocas de guerra, especialmente na Segunda. Li poucos livros "sobre" a Primeira Guerra, e estou meega curiosa para ler Fique onde está e então corra, parece ser muito bom.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Nunca tinha ouvido falar sobre esse livro, mas parece ser emocionante. Até leria ele, se ultimamente eu não estivesse fugindo de livros que me façam chorar, pois sou muito, MUITO emotiva.

    ResponderExcluir
  19. Tem tudo para ser uma leitura fantástica mesmo.. Sou apaixonada por romances históricos e as grandes guerras, por trabalhar exaustivamente com meus alunos, me traz uma sensação de familiaridade mto grande...
    Sua resenha tb está ótima...
    Excelente dica não só para mim como, com certeza, passarei aos meus alunos tb..

    Bjo
    escritaseleituras.weebly.com

    ResponderExcluir
  20. Oie, Iris!
    Já li outras resenhas deste livro e posso dizer que me afeiçoei mais a ele do que à obra mais famosa do Boyne, O Menino do Pijama Listrado. É incrível como o autor consegue harmonizar elementos que não combinam entre si: a leveza, o sofrimento, a inocência, a força de vontade, tudo em uma criança. Mas esse parece o forte de Boyne, se formos olhar para O Menino: nos apresentar crianças inocentes que nos mostram e comprovam o quanto o mundo é cruel. Você já viu que o romance de estreia do autor foi publicado recentemente aqui no Brasil? Esqueci o nome,
    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Putz já vi que este livro vai fazer cair um cisco no olho, a história de Alfie em plena primeira guerra e ele tendo apenas 9 anos, com certeza é algo que vale a pena ler. Obrigado por esta resenha, é a primeira que leio sobre este livro.

    Abraço,
    Diego de França
    Leitor Sagaz

    ResponderExcluir
  22. Olá... tudo bem??

    Bom eu não tenho muito vontade de ler... o livro não me chamou muito atenção... percebi simplesmente que você amou a leitura e isso eu achei ótimo... é bom quando pegamos um livro para ler... e nos empolgamos com ele é maravilhoso!!! Por mais positividade que você deu ao livro... e eu achei tudo muito bonito e parece grandioso... porém não me cativou... o enredo não me chamou muito atenção... xero!!

    ResponderExcluir

Arquivo do Blog

Visualizações