quarta-feira, 22 de junho de 2016

Comentando sobre o filme "Como eu era antes de você"

junho 22, 2016
Olá, meu povo. Como estão? Espero que estejam bem. Então, vim falar sobre dois milagres que aconteceram. O primeiro é que eu fui para o cinema gastar o meu dinheiro para assistir este filme e o segundo é que eu vim comentar sobre este filme que se chama "Como eu era antes de você". Vamos conferir?

Bom, este filme está sendo muito bem falado. Na verdade antes de saírem os trailers as pessoas já estavam enlouquecidos. Não estava curiosa para assistir este filme porque odeio o livro. Sim, não me matem, mas o livro não me cativou, não me fez chorar, não vi romance, não vi nada que tenha graça no livro. Mas, assistir o filme foi um acidente porque não estava nos meus planos mas acabei assistindo. E a grande verdade é que eu me surpreendi e simplesmente amei o filme. Não completamente, mas eu gostei. 
Como eu era antes de você (Me Before You)
Lançamento: 16 de junho de 2016
Emilia Clarke, Sam Claflin, Mattew Lewis, Charles Dance
Drama, Romance
Rico e bem sucedido, Will (Sam Claflin) leva uma vida repleta de conquistas, viagens e esportes radicais até ser atingido por uma moto, ao atravessar a rua em um dia chuvoso. O acidente o torna tetraplégico, obrigando-o a permanecer em uma cadeira de rodas. A situação o torna depressivo e extremamente cínico, para a preocupação de seus pais (Janet McTeer e Charles Dance). É neste contexto que Louisa Clark (Emilia Clarke) é contratada para cuidar de Will. De origem modesta, com dificuldades financeiras e sem grandes aspirações na vida, ela faz o possível para melhorar o estado de espírito de Will e, aos poucos, acaba se envolvendo com ele.

Comentando resumidamente sobre a adaptação, a história se inicia quando Will sobre um acidente de moto e fica tetraplégico. Sem poder se mexer ou coisas básicas como tomar banho sozinho, sair, comer e entre outras coisas, seus pais, principalmente a sua mãe, procura uma cuidadora de deficientes e é a partir daí que a Louisa, entra na vida de Will. A Lou é uma mulher modesta, de vida simples que acaba de perder o emprego e precisa encontrar um urgentemente. E é com esta necessidade de dinheiro, que ela começa a trabalhar para esta família. 
Will é um homem cínico, frio e cheio de irônica, o que torna a vida de Lou bastante complicada. Mas mesmo assim, ela se esforça para fazer o melhor e também para tentar animá-lo ou melhorar um pouco o estado dele. E ambos vão se envolvendo e mostrando um sentido diferente na vida de um e fazendo com que os protagonistas e as pessoas ao redor cresçam.

O filme realmente é muito bom mesmo. Os autores foram incríveis, o cenário, a trilha sonora são muito bons. Também foi um filme fiel ao livro, mas que algumas coisas, o filme banalizou. O primeiro ponto é que o livro é tenso e complexo. Diferente do livro, o filme na minha opinião, pareceu mais um filme bobo, engraçado e um romance um pouco sem sentido nenhum. No meu ponto de vista, o filme foi leve demais em relação ao livro e infelizmente também cortaram partes muito importantes da obra. Mas mesmo assim o filme foi muito bom.

A grande estrela desse filme com certeza foi a atriz Emilia Clarke, que protagonizou a Lou. Ao assistir o filme, senti que aquela Lou que estava vendo, era aquela Lou que eu li no livro. As cenas foram muito bem desenvolvidas. Assim como no livro, ela foi atrapalhada, divertida, confusa, de vida simples e uma pessoa comum, sem grandes expectativas. O Sam Claflin também foi um autor incrível que soube desenvolver muito bem o seu personagem. Confesso que no começo eu não acreditei muito no potencial dele de fazer o Will. Mas ao decorrer da adaptação, eu mudei de ideia e até que me surpreendi. A família do Will, principalmente a mãe, foi uma das autoras que mais entraram no personagem. Eu senti a dor, o medo e a confusão que ela sentia. Os personagens secundários também foram incríveis, como o pai da Lou e também o namorado da Lou, que admito que passou várias cenas dele. Em geral, todos os autores foram ótimos e interpretaram perfeitamente.
Não me arrependo de maneira alguma de ter assistido ao filme "Como eu era antes de você". Eu ri horrores, refleti um pouco sobre a situação dos personagens e também sobre a questão da vida. Mas, algo que não aconteceu comigo foi eu derramar lágrimas. Mesmo eu me emocionando com algumas cenas, não chorei como vi vários relatos de algumas pessoas. Foi um filme muito divertido, fofo em algumas partes e tristes em outras, mas nada que tenha feito eu chorar. Gostei do filme mas senti que faltou algo a mais, algo mais profundo e complexo. Mas mesmo assim, foi muito bom ter assistido ao filme.

A moral do filme é como vivemos a nossa vida. Se arriscamos, se experimentamos coisas e se vivemos intensamente ela. O filme passa uma mensagem bonita e emocionante. Recomendo que assistam, é um filme bom, mas que não vá muito ao pote, pois poderá decepcionar também.

sexta-feira, 17 de junho de 2016

[PAPEANDO] Últimos filmes assistidos

junho 17, 2016
Hello, gente! Como estão? Espero que estejam ótimos. Bom, vocês não estou lendo e nem vendo uma miragem hahaha. Depois de tanto e tanto tempo, vim falar sobre filmes. E dessa vez são os últimos filmes que eu assistir e vim falar um pouco sobre o que eu achei de interessante e de ruim. Espero que gostem desse tipo de postagem pois irei trazer mais posts desse modelo. Agora vamos parar de papo e ver os últimos filmes assistidos!


Simplesmente acontece
[SINOPSE] Você não precisa ir tão longe para encontrar aquilo que mais procura. Alex e Rosie são amigos inseparáveis que cresceram juntos em Londres, compartilhando entre si suas melhores experiências. Tudo muda quando Alex ganha uma bolsa de estudos e passa a morar nos EUA. Separados, seus caminhos agora são outros. Mas nos tempos de hoje é impossível não permanecer conectado. E em se tratando de amor, o difícil é fazer as escolhas certas.

[OPINIÃO] Assisti o filme "Simplesmente acontece" antes de ler o livro (primeira vez que assisti o filme antes de ler o livro). Não tinha nenhuma expectativas em relação ao livro e nem ao filme, mas ouvi tantas pessoas me pedindo para assistir, que acabei assistindo. E o que posso comentar? É um filme muito bom, mas na qual eu fiquei muito revoltada com as atitudes dos personagens. Sério, gente. Eu ficava toda hora torcendo para o casal e sempre acontecia a tragédia de acontecer algo que separava os dois ou algo do tipo.  Mas fora isso o filme foi muito bem desenvolvido. Os autores são incríveis, principalmente a Rosie. E não posso deixar de comentar da melhor amiga da Rosie. Sem ela, o filme quase não seria nada. Super gostei do filme e recomendo que assistam!

Zootopia
[SINOPSE] Zootopia é uma cidade diferente de tudo o que você já viu. Formada por "bairros-habitat", como a elegante Praça Sahara e a gelada Tundralândia, essa metrópole abriga uma grande diversidade de animais irreverentes sempre prontos para encarar uma nova e divertida aventura.Quando Judy Hopps (voz de Monica Iozzi) chega em Zootopia, ela descobre que ser a primeira coelha da equipe da polícia, formada por animais grandes e fortes, não é nada fácil. Determinada a provar seu valor, ela embarca em uma aventura atrapalhada e bem humorada, ao lado do malandro raposo Nick Wilde (voz de Rodrigo Lombardi) para desvendar um grande mistério.

[OPINIÃO] Genteeeeeeeeee, que filme mais amor! Sério mesmo. No início eu ficava torcendo o nariz o tempo todo porque era filme de criança e eu tava no cinema assistindo com a minha irmã e tal. Mas o filme realmente me impressionou. Fazia tempo que não assistia filmes de animações tão bom como esse. Um dos pontos que mais gostei é como os produtores e autores souberam falar de uma forma bem interessante sobre o preconceito. As vezes vemos uma pessoa com uma vestimenta diferente da nossa ou que tem personalidade, cor, raça ou religião e acabamos olhando torto para uma pessoa. Além desse ponto, o filme é muito divertido. Sério. Eu não sou fácil de ri, muito menos quando o filme é de animação, mas quando eu assisti algumas partes desse filme principalmente as partes que aparece as preguiças, só faltava colocar um pano na boca pra diminuir o barulho da minha risada de foca hahaha. Mas enfim. Super recomendo que os pais levem as crianças para assistir este filme e que os adultos também assistam pois não vão se arrepender!

A incrível história de Adaline
[SINOPSE] Adaline sofre um acidente de carro aos 27 anos, quando estava voltando para seu marido e sua filha numa noite de chuva - e o tempo, para ela, como num passe de mágica, simplesmente não passa mais. Ela tem uma existência solitária, nunca se permitindo ficar próxima de alguém para não ter seu segredo revelado. Mas um encontro inesperado com o carismático filantropo Ellis Jones acende novamente sua paixão pela vida e por romance. No entanto, o primeiro final de semana com os pais de Ellis pode ameaçar o seu segredo. Adaline toma uma decisão que pode mudar sua vida para sempre.

[OPINIÃO] Este foi o último filme que eu assisti e devo comentar que tive um pequeno ataque cardíaco. Gente, porque eu não assistir esse filme antes? Sério. Não sei nem o que comentar desse filme. Ele é simplesmente incrível, maravilhoso, lindo, trágico, emocionante, cativante e a Adaline é muito diva, cara. Sério. Esse filme é muito incrível. Os personagens são maravilhosos. Os autores são maravilhosos. E a história é realmente incrível. O filme é tão bom que me sinto impotente de dar alguma opinião sobre este filme, me sinto inferior, porque com toda a certeza foi um dos melhores filmes que eu já assistir. A história é tensa. Pelo menos eu fiquei em vários momentos tensa com medo de que alguém descobrisse o segredo da Adaline. E quando ela se encontra com o Ellis Jones tudo piora, eu piro, fico nervosa e dando pause em cada minuto hahaha. Mas enfim. O filme foi maravilhoso e indico muito para quem ainda não assistiu, que assista. Com certeza quem assistiu não se arrependeu. Porque gente, é sério. Eu, que não gosto de assistir filmes, principalmente dramas assim, eu me apaixonei pelo filme, imagine quem gosta né? Então, assistam sem medo de ser feliz!

E é isso, meus amores. Esperam que tenham gostado desse tipo de postagem sem ser voltado para livros e não deixem de comentar se já assistiram alguns desses citados, se gostaram, se odiaram ou se não assistiram, assistam logo. hahaha.
Beijos e até a próxima!

segunda-feira, 13 de junho de 2016

RESENHA | P.S.: Ainda amo você, de Jenny Han

junho 13, 2016

P.S.: Ainda amo você, de Jenny Han
Publicado pela Editora Intrínseca, 304 páginas
Nota: 3.0
Obra cedida para resenha pela Editora Intrínseca
Lara Jean sempre teve uma vida amorosa muito movimentada, pelo menos na cabeça dela. Para cada garoto por quem se apaixonou e desapaixonou platonicamente, ela escreveu uma bela carta de despedida. Cartas muito dela, muito pessoais, que de repente e sem explicação foram parar nas mãos dos destinatários.
Em "Para todos os garotos que já amei", Lara Jean não fazia ideia de como sair dessa enrascada, muito menos sabia que o namoro de mentirinha com Peter Kavinsky, inventado apenas para fugir do total constrangimento, se transformaria em algo mais. Agora, em "P.S.: Ainda amo você", Lara Jean tem que aprender como é estar em um relacionamento que, pela primeira vez, não é de faz de conta. E quando ela parece estar conseguindo, um garoto do passado cai de paraquedas bem no meio de tudo, e os sentimentos de Lara por ele também retornam.
Uma história delicada e comovente que vai mostrar que se apaixonar é a parte fácil: emocionante mesmo é o que vem depois.
Para conferir a resenha do primeiro volume, basta clicar aqui

Em "P.S.: Ainda amo você", vemos as confusões, reconciliações, problemas, paixões, ciúmes e inseguranças que ficaram pendentes no livro anterior, "Para todos os garotos que eu já amei". Com o desfecho incompleto do primeiro volume, neste segundo volume, o romance de mentirinha de Lara Jean e Peter, parece ser muito mais do que mentiras ou simplesmente para fazer ciúmes ou fugir do constrangimento. Algo parece aflorar no coração da Lara e começa a surgir um sentimento forte e belo.

Depois de sua paixão pelo namorado da sua irmã, Lara nunca pensou que gostaria de outra pessoa, principalmente que esse garoto seria logo o Peter Kavinsky. Mas algo parece mudar no relacionamento de mentirinhas dos dois e ambos descobrem que se amam. Mas Lara nunca soube o que era namorar, o que era ter um namorado ao seu lado. Mas dessa vez, Lara teria que descobrir o que era amar de verdade, se redescobrir e se livrar do passado.

Mas não seria nada fácil. Principalmente por causa de duas pessoas do passado, o ex da irmã da Lara, o John, e a ex do Peter, Genevieve. E além desses sentimentos de insegurança, teria que cuidar da casa e ser independente depois da viagem feita pela sua irmã, Margot, na qual ela tanto se apoiava e pedia ajuda.

Entretanto, com a ajuda de Peter, ela se sente feliz e segura. Com ele, ela descobre um sentimento bom e uma segurança tranquilizadora. Mas, toda essa felicidade parece quebrantada quando ela vê um vídeo pessoal dela com ele com várias visualizações e na boca de toda a escola. Além disso, ela se vê completamente insegura quando vê a proximidade de Peter com a Genevieve.

E quando parecia que não poderia piorar, o ex da irmã da Lara volta e envia uma resposta pela carta na qual ela escreveu para ele e ela descobre que ele também recebeu a carta e que também foi o único que não respondeu e que também não entregou a correspondência. E tudo isso ela não sabia até o dia em que ela recebeu pelo correio a resposta escrita pelo John. E esse ato do John, faz com que Lara fica ainda mais confusa e fazendo com que coisas que ficou desencadeada sejam abertas novamente.

E a partir daí, o coração da Lara fica balançado, e várias coisas acontecem. O ciúme, a insegurança e questões do passado reaparecem balançando a vida de todos ao redor de Lara.
Bom, quando eu li o primeiro volume “Para todos os garotos que eu já amei” e quando eu terminei de ler, eu simplesmente fiquei louca e fiquei mais louca ainda quando eu soube que teria uma continuação. Mas infelizmente “P.S.: Ainda amo você”, não me cativou, não me deu sorrisos bobos e na maioria das vezes, me deixou um pouco revoltada com as atitudes da protagonista.

Não estou dizendo que o livro é inteiramente ruim. Claro que não é! Mas em relação ao primeiro, não foi a mesma coisa. E quando eu disse que não tinha gostado como o primeiro, muitas pessoas escreveram: “Ai, deixa de mimimi, Iris. Claro que o primeiro sempre será melhor.” Na minha opinião, nem toda série, trilogia ou duologia,  o primeiro sempre será o melhor. Já li vários livros que toda a série foi um porre, mas chegou no último volume, foi incrível. Então, essa de dizer que o primeiro sempre será mais marcante, para mim isso não tem nada a ver. (apenas para desabafar mesmo)

Mas enfim, neste volume, senti que todo o madurecimento que a Lara tinha conseguido no primeiro volume, foi pro ralo abaixo. Neste volume a protagonista pareceu uma personagem muito confusa, muito mimimi, muito exagerada em várias situações. Não estou tentando neutralizar as dificuldades que ela passou, mas se ela tivesse sido um pouco madura, teria sofrido muito menos. Entendo que era a primeira vez que ela tinha um namorado, que ainda esse namorado tinha uma ex que vivia no pé e que por ser adolescente, toda essa insegurança é normal. Mas mesmo assim, fiquei um pouco revoltada com a protagonista.

Outro ponto que não me agradou foi a questão da autora trazer um personagem lá no fundo do baú para fazer um pequeno trama e confusão na vida dos personagens. Gosto muito do personagem, John, mas achei muito desnecessário a autora trazer esse personagem e principalmente a maneira que como ela trouxe.
Porém, entretanto e todavia, o livro como eu havia dito, não foi completamente ruim. Neste novo livro tem uma personagem bem divertida e interessante, a senhora Stormy, que está num asilo onde a Lara trabalha. Stormy é uma senhora espirituosa, divertida, alegre e cheia de vida! Deu muito destaque na obra e alegrou um pouco a minha leitura em vários momentos.

E além dessa personagem maravilhosa, a leitura também valeu a pena pelos personagens, Peter e Kitty. Peter continua o mesmo personagem tranquilo, lindo e maravilhoso. Com a mesma essência mesmo achando que algumas partes ele poderia ter feito algo e infelizmente não fez. E o prêmio desse livro vai para a minha querida, Kitty. Ela foi a única personagem que continuou completamente a mesma que a primeira, só que agora mais madura e esperta. Continua a mesma personagem divertida, engraçada e cheias de maluquices.

Nesta obra a escrita da autora continua leve, rápida e até gostosa de ler. Mas infelizmente alguns personagens diminuíram o amor que eu sentia por esse livro. E vai ter continuação dessa duologia e realmente eu não sei o que pensar. Em minha opinião, poderia ser apenas esses dois livros que já estaria de bom tamanho. Mas, espero que no próximo volume as coisas melhorem.

E não posso deixar de citar outro ponto que foi esta capa linda e maravilhosa. A Editora Intrínseca como sempre arrasou na revisão e mesmo a diagramação sendo simples, está realmente muito boa! 

Para mim, este livro não teve muito significado ou utilidade, devo ser sincera, mas essa é o meu ponto de vista. Assim como eu não gostei, cada um de vocês pode gostar e até mesmo amar. É o que eu realmente desejo. Eu não curti muito a leitura, mas se você se interessou pela história, dê uma chance.

E gente do céu! Que resenha enorme. Mas se não fosse enorme não seria eu, certo? (risos). Se eu machucar alguns de vocês pela resenha, peço realmente desculpas, mas eu sou muito sincera com vocês, meus amores e infelizmente essa leitura não me cativou. 
Beijos e até a próxima!

sábado, 11 de junho de 2016

LAYOUT NOVO + SORTEIO!

junho 11, 2016
Olá, meus amoreeeeeeeeeeeeeeeeeeeees! Como estão? Espero que estejam bem! Pelo menos eu, estou super feliz em trazer este novo layout para o blog e também um sorteio bem bacana para vocês! Como vocês perceberam, o blog mudou de layout. Estava bem desanimada com o layout anterior, todo dia entrava no blog e não gostava de ver nada nele. E por isso, resolvi mudar e colocar algo mais simples e clean. 

E pensando nisso, resolvi mudar e fazer algo mais bonito e simples. As cores eu foquei mais no preto, branco e rosinha claro. E espero muito mesmo que você tenham gostado. Foi feito com muito carinho e realmente foi bem trabalho (risos). Mas, o resultado está aí e espero que vocês se sintam mais inspirados em visitar o blog! 

A temática do blog continuará a mesma, sempre falarei sobre livros porque é o amor da minha vida, gente. Não tem jeito não. Mas irei me esforçar para fazer posts mais diferentes e mais pessoais também. Mas, não prometo porque já prometi tanto que não prometo nada mais kkkkk. Voltando sobre o layout, ele é responsivo. Então, vocês podem visitá-los em qualquer eletrônico que ele ficará bonitinho!

E vamos para a parte boa que é o sorteio!

O sorteio para comemorar a mudança do layout é o livro A garota que você deixou para trás e vários marcadores e folhetos diversos! Espero que gostem do sorteio e que participem.

Observação:
- Será apenas 1 ganhador.
- O sorteio irá durar até o dia 09.07
- Não poderá participar perfis fakes.
- Terá que respeitar todas as regras e cumprir todos os itens obrigatórios.

Para participar do sorteio:
- Curtir a fanpage do blog (https://www.facebook.com/Chuvaelivros/?ref=bookmarks)
- Seguir o instagram do blog (https://www.instagram.com/inspiradaporpalavras_blog/) ou seguir o blog (www.inspiradaporpalavras.com.br)
- Comentar nesta postagem colocando o e-mail (se quiser comentar mais do que isso, irei amar hahaha)
E para participar basta curtir, seguir e comentar na postagem, amores. Bem simples, não é mesmo?
Infelizmente, se deixar de cumprir qualquer um desses três itens, sua participação será cancelada! Então, sigam as regras e o modo de participar do sorteio direitinho, queridos!

Então é isso, meus amores. Espero que tenham gostado e por favor, comentem o que acharam do layout e do blog. Realmente isso é muito importante para mim pois todo o esforço que eu faço aqui no blog é para agradar cada um de vocês <3

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Resenha | Sedução, de Nicole Jordan

junho 03, 2016
Sedução
Nicole Jordan, Editora Planeta de Livros, Selo: Essência, 335 páginas
5 estrelas
Obra cedida em parceria com a Editora Planeta

Lord Damien Sinclair dedica todo seu tempo a seu próprio prazer, ou seja, jogos e mulheres. Mas essa rotina muda quando sua irmã Olivia sofre um acidente em uma situação comprometedora, que pode deixar sua reputação abalada. Damien jura vingança contra Aubrey, o nobre que teria causado mal a Olivia, mas não esperava encontrar um obstáculo tão... sedutor: Vanessa Wyndham, a irmã do rapaz. Ela se oferece para cuidar de Olivia, que perdeu os movimentos das pernas e está presa à cama. Damien aceita, com uma escandalosa condição: Vanessa também teria de ser sua amante. Nesse romance de intriga e sedução, a autora explora sentimentos que nem sempre são revelados. Será que os corações escaparão ilesos quando o acordo for posto em prática?


Aubrey não tinha sido nada respeitoso com a irmã de Lord Sinclair, afinal tinha cortejado a jovem moça como parte de uma brincadeira cruel. Olivia tinha se preparado para fugir com seu suporto amado e tinha sido rechaçada, devastando todos os seus sonhos, pois quando ela foi para o ponto de encontro marcado por ambos, encontrou Aubrey e seus amigos rindo de sua ingenuidade. Completamente transtornada empreendeu uma fuga que lhe custou uma paralisia da cintura para baixo, pois na pressa tombou e caiu das escadas.
Porém o irmão da moça, Lord Damien Sinclair, não deixaria barato. Atraiu Aubrey para uma noite de bebedeira e jogatina, fazendo com que o desavisado moço perdesse tudo que possuía para o experiente jogador e libertino Damien Sinclair.


Vanessa Wyndham, irmã de Aubrey, procura Damien, apelando para sua compaixão, afinal, como todas as possas tinham se perdido, sua família ficaria desamparada e entregue a pobreza. Para Vanessa isso não seria problema, mas sua mãe carecia de cuidados constantes e suas irmãs mais novas perderiam a oportunidade de encontrar maridos honestos.


Vanessa envergonhada pelas ações impensadas do irmão se oferece como dama de companhia para Olívia, como forma de ajudar a pobre moça a sair da depressão e como uma maneira honrosa de tentar sanar parte da dívida do irmão. Damien logo enxerga uma excelente oportunidade, e atraído por Vanessa tem uma contraproposta: ele a quer como sua amante. Vanessa sem escapatória acaba aceitando e fazendo o papel de dama de companhia de Olívia e amante de Damien.


Pensei que odiaria a posição de Vanessa, afinal vendeu o próprio corpo para “ajudar sua família”, porém Damien não a pressiona em nenhum momento para que ela possa cumprir seus deveres de amante. Ele é um cavalheiro, sempre preocupado com o bem estar da irmã Olívia e de Vanessa. Em nenhum momento ele a subjugou ou a tomou a força, pelo ao contrário, esperou sempre o sinal verde da moça.

Já Vanessa era inteligente, dona de uma língua ferina e de um espírito livre e apaixonante. Era viúva, e seu casamento tinha sido infeliz e ela nunca tinha conhecido o prazer dos braços de seu falecido marido. O ato sexual era apenas uma obrigação. Porém Damien com paciência e perícia lhe ensina que o sexo pode ser algo bom e prazeroso para ambos.


Sedução é o primeiro na Série Notorious da autora Nicole Jordan e honestamente, adorei a história. Gostei como a autora desenrolou a relação entre Damien e Vanessa e como nossa mocinha mudou a forma de pensar e agir de Damien. Claro que existem cenas de sexo, mas os diálogos são bem escritos, o amadurecimento dos personagens uma constante e o clima de romance e sedução foram os pontos fortes da narrativa.


E para completar a capa é linda moçada! Fonte, diagramação e folhas em papel pólen coroaram esse lindo romance. Leitura mais do que recomendada!

FOLLOW @ INSTAGRAM

Arquivo do Blog

Visualizações